14 especialistas da indústria de classe mundial revelam tendências de RH de 2018

Por 13 de Dezembro de 2017 #!31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200p1731#31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200p-8Europe/Warsaw3131Europe/Warsawx31 11am31am-31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200p8Europe/Warsaw3131Europe/Warsawx312020Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200448445amSegunda-feira=8#!31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200pEurope/Warsaw5#Maio 11th, 2020#!31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200p1731#/31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200p-8Europe/Warsaw3131Europe/Warsawx31#!31Seg, 11 Mai 2020 08:44:17 +0200pEurope/Warsaw5# Entrevista de especialista, Recursos Humanos, recrutamento de TI, Não categorizado
Tendências de RH DevSkiller perito em arredondamento

As 2017 is coming to an end, it’s time to look ahead and plan for the future. To give you a head start on the new year, we’ve gathered world-class industry experts to share 2018 HR trends which will rule the year to come.

Tendências de RH: previsões para 2018 de 14 especialistas 

We’ve asked Craig Fisher, Franz Gilbert, Dr. John Sullivan, Shannon Pritchett, Jim Stroud, Todd Raphael, Ben Slater, Elyse Mayer, Matthew Cooper, Mei Lu, Aleksandra Pszczoła, Nathan Perrott, Vince Szymczak, and Kate Kandefer about their recruitment trends forecast for 2018. Buckle up for seriously good insights from some of the sharpest minds in the industry!

Craig Fisher lidera o marketing na Allegis Global Solutions e é o especialista em assuntos de marca do empregador para seus clientes de RPO. Ele é o autor de Inbound Recruiting, e um popular orador principal em conferências de tecnologia, mídia social, RH / recrutamento e vendas em todo o mundo.Craig Fisher leads marketing at Allegis Soluções Globais e é o empregador especialista no assunto da marca para os seus clientes RPO. Ele é o autor de Inbound Recruiting, e um popular orador principal na tecnologia, redes sociais, RH / recrutamento, e conferências de vendas em todo o mundo.

A tendência mais significativa para o impacto do recrutamento em 2018 será o aumento de trabalhadores "newtraditional". Os trabalhadores não-tradicionais são coisa do passado. Hoje em dia, toda a gente tem um pouco de azáfama. Este é o novo normal. Com os Millennials abrangendo a maioria da força de trabalho, veremos mais trabalho regular sendo feito por trabalhadores baseados em projetos. E vamos aumentar a diminuição da força de trabalho permanente com a tecnologia de automação, onde temos repetitivos não-empatéticos. competências that can be replaced.  Recrutadores and employers must start thinking more closely about what projects need to get done and the expected business outcome of those projects.  How can those goals be met by a mix of talent and technology and what will be your company’s redeeming offering to attract that proper mix for your newtraditional team?

Franz Gilbert, GPHR, orador e blogueiro @Franz Gilbert - Estudos de RH e Conferências de RHFranz GilbertGPHR, palestrante e blogueiro @Franz Gilbert - Estudos de RH e Conferências de RH

Without a doubt, the most significant recruitment in 2018 will be the continued rapid change in job skills and companies making dramatic shifts in their strategies – which requires companies to rapidly reskill or hire new skills into their organization. A great example in 2017 is looking at how many companies suddenly needed firmware programadores to support IoT projects.

Dr. John Sullivan, Professor, Orador e Assessor Corporativo @Dr John SullivanDr. John Sullivan, Professor, Orador Corporativo e Assessor @Dr. John Sullivan

A tendência mais significativa será a demanda súbita, mas exponencialmente crescente, pela integração da aprendizagem de máquinas e do talento AI em quase todos os processos de negócio.

And with tech recrutando giants like Apple, Google, Tesla and Amazon targeting so many in this field and with so few being produced from top schools (it’s not something that is easy to learn on your own).  I predict an unprecedented bidding war for the best in machine learning with experience. And when CEO’s at literally every other Fortune 500 firm also demand that their recruiting function hire a volume of them to move into business process improvement. Most recruiting functions (with their most active candidate capability) will simply be unable to compete. Recruiters will have to be specially trained to poach away this talent from the best firms.

Eu prevejo que esta inevitável "Guerra pelo talento AI" será a maior e mais longa escassez de talentos da nossa vida.

Shannon Pritchett, Editora @SourceConShannon Pritchett, Editor @FonteCon

Automação e inteligência foram indiscutivelmente duas das mais proeminentes palavras-chave em talento e aquisição em 2017. Embora a ascensão da robótica ainda esteja em tendência para o novo ano, a tendência mais significativa para o impacto do recrutamento em 2018 é o marketing. Não apenas marketing, mas usar o marketing em combinação com sourcing para melhor atrair candidatos.

O marketing não é de forma alguma o novo objecto brilhante. O conceito de marketing de recrutamento já existe há algum tempo. No próximo ano, será imperativo que as organizações tenham uma estratégia de marketing de recrutamento válida e produtiva. Os gurus da marca de emprego têm estado na sua caixa de sabão há algum tempo a pregar sobre os benefícios que o marketing pode trazer a uma organização. Em 2018, essas táticas precisarão ser totalmente funcionais e bem executadas.

Com o aumento da automação (esta será uma tendência real de implementação em 2019/2020), as fontes e recrutadores vão precisar ser capazes de encontrar eficientemente, atrair, engajar e nutrir seus candidatos melhor do que nunca.

A construção de uma lista de nomes e de candidatos a mensagens em massa está lentamente a tornar-se arcaica na nossa indústria. Muitas ferramentas de sourcing e automação têm aperfeiçoado o desmantelamento da web e a geração de leads. As empresas de sourcers e recrutadores precisarão aprender as habilidades de um comerciante para encontrar melhor e atrair talentos. Atração de talentos e a capacidade de focar melhor uma pessoa específica que corresponda aos critérios da sua organização são formas mais eficientes de ajudar a construir relacionamentos com os candidatos. Cultivar esses relacionamentos com o tempo será tremendamente significativo ao longo da jornada do candidato.

A combinação de uma estratégia de marketing eficaz com uma fase produtiva de sourcing também produzirá uma valiosa inteligência de marketing. As informações reunidas ajudarão as organizações a prever e determinar melhor as tendências do mercado e a ver as tendências e comportamentos dos candidatos. Através da inteligência de marketing, as empresas de sourcers e recrutadores serão capazes de ver mais candidatos, assim como suas interações com sua marca e seus concorrentes. Estas informações ajudarão as empresas de recursos e recrutadores a determinar a quem recorrer, e como e quando o fazer. A inteligência de marketing proporcionará aos recrutadores e às empresas de recrutamento uma estratégia mais eficiente e produtiva antes de iniciarem a sua pesquisa. Eles serão capazes de identificar os candidatos mais aptos para a sua organização. As fontes são o coração e a alma do talento e da aquisição e seu desempenho aumentará significativamente com uma melhor inteligência de marketing.

Jim Stroud, autor, blogueiro, orador público (e todos à volta de um tipo simpático)

Jim Stroudautor, blogueiro, orador público (e todos à volta de um tipo simpático)

I think the most significant trend for 2018 will be robot process automation which is, automating repetitive tasks so humans can do what robots cannot. It is what has (and will) decrease the number of jobs in the coming year and create new jobs that many are not skilled for. It will spur companies to train their existing empregados on new systems and processes; which will make them high value targets for competitors. People who do not adapt to the changing times and instead, continue to look for the same work they have always done, will be rudely awakened to the new era of robots in the workplace. And as such, they will be as frustrated as the employers seeking candidates with the skills they do not have.

Todd Raphael, Editor Chefe @ERE MediaTodd Raphael, Editor-chefe @Mídia ERE

The biggest trend will be companies following the lead of Unilever and digitizing their hiring, making it quicker, more online, with fewer people involved, and fewer interviews with humans. Winners include some candidates who get a better idea where they’re at in the process, as well as technology vendors who provide online assessments and other tools to power these processes, and recruiting operations people who help find, select, and manage vendors.

Também acho que a nova lei da Califórnia sobre salários - não perguntando o que as pessoas ganham, e exigindo que os empregadores dêem uma gama quando solicitados - terá enormes reverberações fora do estado, já que os empregadores de vários estados vão querer padronizar suas entrevistas.

Ben Slater, VP de Crescimento @Beamery

Ben SlaterVP de Crescimento @Beamery

O engajamento tornou-se oficialmente a moeda do recrutamento. As pessoas estão acostumadas às experiências personalizadas e sob demanda que recebem de disruptores digitais como Airbnb, Amazon, e Apple. A forma como eles esperam se envolver com as empresas mudou. Para terem sucesso em 2018, os recrutadores terão de emular equipas de marketing e disparar para este nível de personalização ao longo de todo o processo de contratação. Quando se trata de recrutamento de tecnologia, a personalização se torna ainda mais importante. A maioria dos engenheiros recebe incontáveis mensagens de recrutamento (a maioria delas bastante genéricas). Se você quiser se destacar você terá que tirar algumas táticas da caixa de ferramentas de marketing.Elyse Mayer, Diretora de Conteúdo do SmashFly Technologies

Elyse Mayer, Diretor de Conteúdo em Tecnologias SmashFly

Também pode parecer simples ... mas simplicidade. Estamos vendo isso em branding e em desenho and in logos, in storytelling and in marketing. HR and talent acquisition have historically been riddled with compliance and legalese and process – of course, for specific reasons that try to keep things fair and balanced. But somewhere along the way, I believe we’ve gotten off track from what HR is, at its core: the business of people. And people don’t like complexity! They don’t like legal. They don’t like confusing. It’s almost, sadly, become standard for people to HATE finding a new job or going to an HR meeting.

Em 2018, espero ver reinar a simplicidade: locais de carreira mais simples, com uma interface simplificada e chamadas para a acção mais limpas. Aplicações mais curtas com útil e as perguntas necessárias. Entrevistas que chegam ao coração e à alma de uma pessoa, não que tentam enganá-la. Marcas de empregadores e comunicações de liderança que sejam autênticas e reais, que não sejam exageradas, que não sejam super-redigidas e super-utilizadas. Vamos tirar o que colocamos na frente das pessoas que queremos alcançar e influenciar para que possamos realmente nos conectar com elas.

Matthew Cooper, Liderança em Tecnologia Crescente @Booking.comMatthew Cooper, Growing Technology Leadership @Reservas.com

Há muita coisa acontecendo no mundo do recrutamento atualmente, e eu acho que são tempos emocionantes para a indústria como um todo, mas há algumas áreas que eu posso ver tendo um grande impacto em 2018. A primeira é o ferramental. Já existem alguns produtos realmente interessantes no mercado ou em lançamento, que têm o potencial de automatizar muito do funil superior em todos os processos de contratação. O desenvolvimento de ferramentas de IA provenientes de players estabelecidos e start-ups tem o potencial de revolucionar a indústria. No entanto, ao contrário de muitos dos blogs que leio online, não acho que esta seja a morte do recrutador, mas sim que os recrutadores que são rápidos em adotar esta tecnologia para ajudá-los a fazer muito do trabalho pesado terão uma grande vantagem, pois serão liberados para gastar mais do seu tempo com os aspectos humanos do processo. Isto leva-me ao segundo ponto. Em um mercado internacional tão competitivo para talentos tecnológicos, a experiência do candidato nunca foi tão valiosa. Recrutando em Amsterdã, não estamos enfrentando apenas a concorrência dos nossos vizinhos na Holanda, mas do mundo inteiro, por isso é fundamental que vocês se esforcem para se separar da concorrência e realmente dar aos seus candidatos a oportunidade de experimentar a vida na sua empresa.

Mei Lu, Fundadora e CEO @Geekology

Mei Lu, Fundador e CEO @Geekology

A importância da diversidade e da inclusão tem estado cada vez mais em foco nos dias de hoje. Em 2018, o recrutamento da diversidade será provavelmente uma das principais prioridades de recrutamento para muitas organizações. Isto é especialmente importante no recrutamento técnico, dada a ausência histórica de diversidade nas equipas técnicas.

Existem diferentes formas de as empresas impulsionarem os resultados do recrutamento da diversidade, incluindo a revisão do currículo às cegas, a diversificação do painel de entrevistas, o estabelecimento de contactos e parcerias com escolas ou organizações com enfoque na diversidade, a criação intencional de condutas de candidatos à diversidade, o preenchimento de lacunas na remuneração e promoção, a integração da mensagem de recrutamento da diversidade com a marca do empregador, entre outras. Independentemente das medidas que a sua empresa escolher, cultivar uma cultura que valorize a diversidade e a inclusão e tomar medidas para demonstrar este valor serão os mais importantes motores do esforço de recrutamento da diversidade para qualquer organização.Aleksandra Pszczoła, CEO @Bee Talents

Aleksandra Pszczoła, CEO @Talentos das Abelhas

From employer branding perspective, it’s crucial to be aware of what people say on the web about our company. Our potential candidates should easily find relevant information such a company’s portfolio, recruitment process description or other employees’ opinion. On the other hand, from one year to another, HR is more and more data-driven. We can use many, amazing tools, that can be integrated with others. What’s awesome, they indicate our real problems which companies face on a daily basis, like for example, employee engagement or alignment with company’s vision. Based on such information HR can improve internal processes and strengthen company’s core values. In 2018, we have to be more candidate’s oriented and treat our employees like our best customers.

Nathan Perrott, Ajudando os empregadores a contar suas histórias através do marketing e tecnologia digital @aiaworldwide & @TalentBrewTechNathan Perrott, ajudando os empregadores a contar suas histórias através do marketing digital e da tecnologia @ & @

The biggest recruitment trend I can see happening in 2018 is the continued adoption of technology to optimise conversions, improve the candidate experience and help recruiters be more effective. The challenge will be getting the right recruitment technology blend to meet the needs of the candidate, the recruiter and the business – no mean feat, certainly within traditional recruitment budgets. The quest for a single end-to-end recruitment / HR tech partner (attraction and sourcing right through to onboarding and beyond) will continue for most employers and will end in disappointment as they don’t find what they need, certainly in terms of quality combined with breadth of capability anyway. Those involved in choosing and buying tech will need to do thorough research, as there is a lot of promise out there when it comes to technologies such as AI, for example.

Vince Szymczak, Director de Tecnologia e Estratégias de Recrutamento EMEA da Randstad SourcerightVince SzymczakA empresa é a diretora de Tecnologia e Estratégias de Recrutamento EMEA da Randstad Sourceright

2018 is the year when the early adopters will roll out chatbot solutions to help with interview scheduling and early phase screening efforts. In recrutamento de tecnologia, the especially important aspect of this is to be able to progress on the schedule of the busy candidate, and not needing to wait for the availability of the recruiters.

Kate Kandefer, PhD, Partner & Head of Marketing @DevSkiller

Kate Kandefer, PhD, Parceiro & Chefe de Marketing @DevSkiller

No que diz respeito às tendências de RH, acredito que a personalização irá reger 2018. Como o candidato-centrismo continua forte e vai continuar a crescer nos próximos anos, a personalização também estará em ascensão. É virtualmente impossível mostrar a alguém que você está genuinamente interessado sem personalizar a sua mensagem, portanto, estas duas tendências certamente irão de mãos dadas.  

Além disso, o foco dos empregadores será deslocado do conhecimento abstrato para o conhecimento aplicado, já que as habilidades práticas e a resolução de problemas são agora mais importantes do que nunca. As empresas continuarão à procura de solucionadores de problemas empresariais porque são eles que fornecem valor. Num ambiente empresarial em rápida mudança, a capacidade de agir imediatamente já não é uma opção, mas sim uma necessidade.

Felizmente, agora é possível destacar pessoas que não só têm as habilidades certas, mas também a mentalidade certa que fomenta o crescimento. Graças ao software de recrutamento, as empresas podem agora fazer isso bastante cedo no processo de recrutamento. A melhor maneira é espelhar o trabalho a ser feito se for contratado, pedindo aos candidatos para resolverem problemas com os quais terão de lidar diariamente no seu trabalho futuro.

Qual é a sua previsão?

Our not-too-distant future holds a lot of opportunities, but there are also challenges to be faced. What are your predictions for 2018? Let us know in the comments section below!